Volúpia

No excitante instante da ansiedade,
Desnudo meu corpo, prometido ao amor
E sem falsa moralidade,
Entrego-me a ti, sem qualquer pudor

Embriagada por teu beijo,
Entrego-me a teu abraço…
E num eterno ensejo…
Perdes-te… em meu regaço

Teu corpo traz doce delícia, à muito prometida,
E meus lábios, ávidos de ti,
Mordem teu peito, numa ânsia sentida

Nossos corpos, cingidos em voluptuosa dança…
Deleitam-se, como quem euforicamente ri…
Sucumbindo… quando o gozo os alcança

Autor(a): Fátima Rodrigues
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)

Tags:

1 Comentário

  1. 2
    maria
    19-03-2011 ás 16:39

    maria vai comtodos

Deixa o Teu Comentário